Devolução de embalagens vazias de agrotóxicos tem aumento de 30% em Rondônia

23/11/2015 às 03h11

O recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos nos meses de outubro e novembro em 2015 foi 30% maior que no mesmo período do ano passado. Uma das razões para essa alta foi o trabalho desenvolvido pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), que notificou 6.902 produtores rurais a devolverem as suas embalagens.

De acordo com legislações federal e estadual, o produtor rural é obrigado a devolver a embalagem de agrotóxico em até um ano após a compra. Em Rondônia, há 13 postos de recolhimento e mais um posto central em Cacoal. O produtor rural pode fazer a devolução em qualquer um destes postos ou em uma coleta volante, quando houver, e deve guardar o comprovante de devolução.

Com o objetivo de controlar todo o caminho do agrotóxico em Rondônia, a Agência Idaron informatizou um programa onde a revenda cadastra a venda do produto, os dados do comprador e receituário agronômico e o posto de recolhimento registra a embalagem devolvida. Com o cruzamento de informação é possível saber quem não devolveu a embalagem.

As legislações preveem aplicação de multas a quem não devolver as embalagens de agrotóxico. Mas a coordenadora do Programa Estadual de Agrotóxico da Idaron, Eutália da Cunha Alves, explica que a intenção da Agência não é aplicar a multa. “Primeiro fazemos o trabalho educativo. Queremos a conscientização do produtor de que a embalagem é perigosa”.

A gerente de Defesa Vegetal da Idaron, Rachel Barbosa, explica que mesmo lavada a embalagem de agrotóxico contém resíduos que podem contaminar o meio ambiente e intoxicar humanos e animais. “É proibido enterrar, queimar ou jogar em rios ou no meio ambiente essas embalagens”.

Em 2014, foram devolvidas 500 mil embalagens, o que fez com que Rondônia atingisse o patamar brasileiro de 92% de embalagens devolvidas. “Este é um programa extremamente importante para a Idaron, onde mantemos uma parceria com o produtor rural. O resultado está demonstrado na posição de destaque que o Estado tem no cenário nacional”, fala o diretor executivo da Idaron, Avenilson Trindade.

As embalagens recolhidas em todo o Estado vão para a Central de Recolhimento, onde são prensadas e enviadas para São Paulo. Lá elas são destinadas à reciclagem, podendo virar novas embalagens de agrotóxicos ou conduítes.

DIA NACIONAL DO CAMPO LIMPO

No dia 18 de agosto é comemorado o Dia Nacional do Campo Limpo, onde as instituições promovem ações com alunos, como palestras sobre os cuidados que devem ser tomados ao manipular agrotóxico e visitações em postos de recolhimento. Em Rondônia, os técnicos da Idaron desenvolvem uma semana de atividades.

Também há o concurso de redação e de desenho para alunos de 5º e 4º anos. A premiação da fase estadual ocorrerá nesta sexta-feira (20), em Cacoal. Os campeões receberão um celular, os vice-campeões ganharão um tablet e os terceiros colocados serão premiados com uma bicicleta.

No concurso de desenho os vencedores foram Kauany Bergamaschi Oliveira, do município de Nova Brasilândia do Oeste, João Pedro Coutinho Limberger, de Ariquemes, e Alécio Januário Almeida Filho, de Cacoal.

Na redação venceram Jairan Pereira, de Ministro Andreazza, Kellen Candida Losse, de Alta Floresta do Oeste, e Yasmin Piske Fontes, de São Miguel do Guaporé.