Dois corpos são encontrados boiando em lago no Projeto Joana D'arc  

4/03/2016 às 09h03

Zilmo da Silva Prata, 45 anos, conhecido como Bode e Delmiro Félix  Souza, 60 anos, que  tinha  o apelido de Sussuarana, foram mortos com  requintes de crueldade e desovados em um lago. O duplo homicídio  bárbaro  aconteceu no Ramal  1° de Maio, Projeto Joana D´arc, há  52 quilômetros  após  a ponte sobre o Rio Madeira. As vítimas  estavam desaparecidas  desde o último  sábado.

Conforme  as informações  colhidas pela nossa  equipe  de reportagem  no local do fato, os corpos  foram encontrados pelo  patrão  de Bode, que estranhou o desaparecimento  dele e passou a  procurá-lo. Já  no início  desta  tarde  de quinta-feira (03) o cidadão  foi  até  um lago aos fundos da propriedade  rural  onde  seu  funcionário - Bode-   era acostumado  a pescar e logo  se deparou  com os dois  corpos boiando  na água . As vítimas  foram mortas  possivelmente  a golpes  de terçado .  Um dois  corpos estava  com as duas mãos decepadas e o outro com um corte grande  na barriga,  uma das orelhas  arrancadas e a lingua cortada,  sendo que suas pernas se encontravam  amarradas. Acredita- se que Zelmo e Delmiro foram torturados  e mortos em outro local e depois tiveram os corpos  desovados no lago. A polícia  ainda não  tem suspeitos,  já  que  as vítimas  não  possuíam  inimigos declarados. 

Ainda de acordo  com informações,  Zilmo e Delmiro   eram vizinhos  e frequentemente  ingerindo  bebidas  alcoólicas juntos. 

Após  a finalização  dos procedimentos  de rotina, os corpos  foram removidos  ao Instituto  Médico na capital.