Menino de 13 anos foge de casa após pai tomar o celular

11/05/2016 às 10h05

Um adolescente de 13 anos fugiu de casa, na noite de segunda-feira (9), após ter o aparelho celular recolhido e escondido pelo próprio pai, em Porto Velho. Segundo Alex Carneiro, antes de sair de casa, Alexandre Monteiro escreveu uma carta dizendo que o pai não gostava dele. "Eu peguei o celular dele, pois ele estava trocando mensagens em uma rede social e nunca deixava a gente saber com quem era. Ele fugiu enquanto todos dormiam", conta o pai.

O garoto morava com os pais e outros três irmãos no Bairro Cidade do Lobo, Zona Sul de Porto Velho. Segundo o pai de Alexandre, Alex Carneiro, todos da família já estavam deitados quando o garoto saiu de casa. Uma vizinha percebeu a saída do estudante, mas não conseguiu impedi-lô.

Segundo a família, o garoto sempre ficava conversando pelo celular até tarde da noite e não deixava os pais saberem sobre o conteúdo da conversa. "Não tinha nenhum problema dentro de casa, só que a gente cobrava muito sobre ele ficar até tarde no telefone, nesse negócio de Whatsapp e Facebook. Perguntava com quem ele estava falando e ele corria ou bloqueava para eu não ter acesso", conta a mãe, Maria Neide.

Por causa das constantes trocas de mensagens, o pai decídiu pegar o celular do filho. Revoltado com a situação, Alexandre escreveu uma carta dizendo que estava indo embora, pois estava cansado de chorar todas as noites. O garoto saiu de casa somente com a roupa do corpo.

 Após o sumiço, o pai registrou Boletim de Ocorrência na Central de Polícia nesta terça-feira. Alex também foi na escola onde Alexandre estuda e entrou em contato com todos os colegas, mas não obteve informações do paradeiro.

"Os amigos dele já estavam me alertando para tomar cuidado com quem o Alexandre está andando e falando. De uns tempos para cá ele começou a ficar rebelde no colégio. Se envolveu em uma briga e tive que ir resolver. É um garoto que fica calado, chora pelos cantos", explica.

A família pede para quem souber do paradeiro de  Alexandre, que entre em contato com a família pelos telefones, (69) 9248-1389, 9908-2211 ou 9204-6951. Denúncias também poderão ser feitas através do 190 da Polícia Militar ou 197 da Polícia Civil.